quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Poderá a vitamina D ajudar na perda de peso?




Um estudo recente, parece sugerir que a vitamina D pode ajudar na redução da gordura abdominal.








Não é a primeira vez que abordo a importância da vitamina D neste blog. Contudo, este pequeno artigo não é sobre as propriedades anabólicas da vitamina D, mas sim sobre o possível efeito lipolítico da mesma.


Este estudo (1) teve como objectivo avaliar o impacto da vitamina D em adultos com peso excessivo e obesos, em conjugação com treino de resistência. Foram aferidos durante o mesmo: a composição corporal, a função muscular e a tolerância à glucose.


Foram seleccionados, 23 indivíduos adultos com pré-obesidade e obesos (idade: 26.1±4.7, IMC 31.3±3.2 kg/m2; níveis de 25-hidroxivitamina D: 19.3±7.2 ng/mL). O estudo é aleatório, duplo-cego, com grupo placebo. Os participantes foram divididos em 2 grupos de forma aleatória, o grupo de intervenção constituído por 5 mulheres e 5 homens, recebeu 4000IU/dia, o grupo placebo, 7 mulheres e 6 homens, recebeu o placebo respectivo. Ambos os grupos foram sujeitos a protocolo de treino de resistência durante 12 semanas. Foram aferidos os valores de base de 25-hidroxivitamina D (25OHD), hormona paratiróide (PTH), composição corporal e tolerância à glucose, assim como no fim das 12 semanas do estudo. Os parâmetros de função muscular (força e potência) foram aferidos na base, 4ª, 8ª e 12ª semana.


Os resultados do estudo parecem indicar que apenas o grupo de intervenção (suplementado com vitamina D), aumentou os níveis de 25OHD e diminuiu os níveis de PTH (p<0.05). Os parâmetros de função muscular também aumentaram apenas no grupo de intervenção a partir das 4 semanas. O rácio cintura/anca também melhorou no grupo de intervenção com significância p=0.02 (note-se que é um valor modesto). Não se detectaram nos parâmetros aferidos outras alterações que não as mencionadas anteriormente.


Em obesos e pré-obesos, segundo a conclusão dos autores, a suplementação com 25OHD melhorou os parâmetros de força, assim como parece existir uma correlação entre os níveis de 25OHD e a melhoria do rácio cintura/anca.


Aviso: A suplementação com vitamina D não deverá ser efectuada sem antes serem verificados os seus níveis plasmáticos. Os níveis de vitamina K também deverão ser aferidos antes de qualquer protocolo de suplementação (2).



Cumprimentos,
Filipe Teixeira
Director Of Nutrition-Tudor Bompa Institute International
The Tudor Bompa Institute, Portugal
Direcção Técnica-Body Temple, Lda



As opiniões aqui contidas apenas reflectem a opinião do autor e não necessáriamente da empresa Body Temple Lda/Tudor Bompa Institute. Consulte sempre o seu médico ou profissional de saúde antes de enveredar por qualquer suplemento, plano alimentar ou tratamento.


1. Carrillo AE, Flynn MG, Pinkston C, Markofski MM, Jiang Y, Donkin SS, et al. Impact of vitamin D supplementation during a resistance training intervention on body composition, muscle function, and glucose tolerance in overweight and obese adults. Clinical nutrition (Edinburgh, Scotland). 2013 Jun;32(3):375–81.

2. Price PA, Faus SA, Williamson MK. Warfarin-Induced Artery Calcification Is Accelerated by Growth and Vitamin D. Arteriosclerosis, Thrombosis, and Vascular Biology. 2000 Feb 1;20(2):317–27.

Sem comentários:

Enviar um comentário